Timburi

Timburi pacote com 100 grs
R$ 25,61
→ Desconto à vista no depósito bancário
→ 2 x de R$ 12,80 no cartão de crédito

TIMBURI

 

Conhecida como

 

Timburi, timbaúva, tamboril, orelha de macaco, orelha   de negro, tambori, pau de sabão, timbaíba, timbaúba, timboúva, timbó,   tambaré, ximbó, orelha de preto, tamburé, pacará, vinhático flor de algodão

Nome cientifico

Enterolobium Contortisiliquum

Sementes/kg

3600

Bioma

Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica

Grupo Ecológico

Pioneira

Família

Fabaceae-Mimosoideae

Região de origem

Bahia, Distrito Federal, Espirito Santo, Goiás,   Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Piauí,   Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Tocantins

Solo de Plantio

Áreas Secas, Áreas Úmidas

Ameaça de Extinção

Não Ameaçada

Classificação

Secundária Inicial

Altura (Metros)

De 20 a 25 metros, De 25 a 30 metros, De 30   a 35 metros

Onde Plantar

Praças, parques e jardins.

Utilidades

Caixotaria, Carvão, Florada Atraente, Lenha, Uso Ornamental

Madeira

Leve (densidade 0,54 g/cm³), macia ao corte, grã   direita para irregular, pouco resistente, medianamente durável, com alburno   diferenciado.

Flores

Flores brancas, dispostas em umbelas axilares

Frutos

Fruto vagem negra, contorcida e   indeiscente, com sementes duras e amareladas

Época de Floração

Floresce a partir de meados de setembro, prolongando-se   até novembro. A maturação dos frutos ocorre durante os meses de junho-julho,   entretanto permanecem na árvore mais alguns meses.

Folha

Folhas alternas espiraladas, estipuladas, compostas   bipinadas, com 2-7 jugas; foliólulos lanceolados a oblongo-elípticos ou   ovalados, glabros, de 1,0-1,5 cm de comprimento.

Tronco

Tronco de 80-160 cm de diâmetro,   revestido por casca fina de cor acinzentada com ritidoma lenticelado e   levemente estriado.

Quebra de dormência

A timbaúva apresenta semente dura com dormência causada   pela impermeabilidade do tegumento à água e, às vezes, combinada com   dormência embrionária. Durante o processo de maturação as sementes de   timbaúva germinam sem tratamento para superar a dormência, porque o tegumento   é permeável e o teor de umidade da semente é alto, 22%. Quando maduras, as   sementes apresentam dormência tegumentar, sendo portanto recomendados os   seguintes tratamentos pré-germinativos: desponte ou escarificação manual;   escarificação mecânica com papel de lixa fina; escarificação com ácido   sulfúrico concentrado por tempos de cinco a 20 minutos ou ácido sulfúrico a   75% por tempos de quinze a 90 minutos; imersão em água quente fora do   aquecimento a 80ºC e repouso por doze horas, para embebição, e imersão em   água a temperatura ambiente por tempos de 24 a 72 horas. Sementes que não   foram submetidas a tratamento de superação da dormência apresentam germinação   nula ou baixa e desuniforme.

Local de Plantio

O plantio pode ser feito em canteiros diretamente ou em embalagem   plástica. Orienta-se a utilização de substrato ou terra vegeta

Semeio

Para que se faça uma muda, coloca-se de 2 a 3 sementes por   cova/embalagem. Após o semeio, cubra com terra superficialmente

Irrigação

Irrigue no mínimo 2 vezes ao   dia

Germinação

15 a 45 dias