Mudas de Andá-assu - Cutieira Açu

Desconto especial em compras acima de 20 unidades
Mudas Andá-assu - Cutieira Açu embalagem com uma unidade
As mudas serão enviadas somente por Sedex, ou entre em contato para outro método de envio
R$ 6,50

NOMENCLATURA E SIGNIFICADO: ANDÁ-ASSÚ OU AÇÚ vem do Tupi Guarani e significa “O que dá óleo” e o adjetivo Açu quer dizer “fruto grande”. Também recebe o nome de Castanha de Cutia, Fruta de Cutia, e Boleira ou Peloteita.

 

Origem: Aparece nas matas de galeria e de encosta da Floresta pluvial atlântica e em varias formações florestais desde a Bahia, dispersando-se pelo litoral até São Paulo, Brasil

 

Características: Arvore perenifólia de 15 a 20 m de altura quando na floresta, porém quando cultivada atinge 6 a 8 m de altura. A copa é cilíndrica ou arredondada com metade da altura da planta. O tronco é cilíndrico e bifurca-se quando atinge 4 ou 5 m de altura. A casca fina reticulada (como rede), e tem coloração cinza chumbo. As folhas são digitadas (como dedos) alternadas e espiraladas, com 5 a 6 folíolos simples, de cor verde escura e textura papirácea (como papel) e caracterizada por ter nervuras secundárias imersas na face superior e salientes na face inferior e glândulas espaçadas ao longo do pecíolo que mede 7 a 15 cm de comprimento. A lamina mede 5 a 10,5 cm comprimento por 3,5 a 5.5 cm de largura com base obtusa (arredondada) e ápice apiculado (com ponta curta). As flores nascem em panículas (tipo de cacho com formado indeterminado) terminais, de 10 a 25 cm de comprimento, contendo flores brancas diclamídeas (com dois envoltórios) medindo 1,2 a 2,2 cm de diâmetro quando aberta. Os frutos são do tipo cápsula com casca deiscente (que se abre) expondo uma núcula lenhoso indeiscente (que não se abre) protegendo 2 sementes recobertas por arilo alaranjado. As sementes são oleaginosas e medem 2 a 3 cm de diâmetro.

 

Dicas para cultivo: Arvore de crescimento rápido, apreciando solos vermelhos e argilosos com rápida drenagem da água das chuvas e pH por volta de 5,2 a 6,6. Pode ser cultivada em todo o Brasil desde o nível do mar até 1.700 m de altitude, apreciando índice de chuvas que variam de 780 a 2.300 mm anuais bem distribuídos. A arvore resiste a geadas de até -2 grau, mais suas folhas e brotos ficam totalmente queimados, rebrotando na primavera. No ano seguinte da geada a planta dificilmente frutifica. É resistente a períodos de seca de até 4 meses e pode ser cultivada em sol pleno ou sombra e suporta inundações periódicas.

 

Mudas: Sementes são arredondadas e de coloração pardascenta. Após limpas e secas conservam o poder germinativo por até 1 ano se guardadas em local escuro. Convém plantar 1 semente diretamente em embalagens individuais. A germinação se inicia em 40 a 60 dias se plantadas em substrato de 50% de terra vermelha, 30% de matéria orgânica e 20% de areia. As mudas devem ser formadas na sombra e atingem 40 cm com 6 a 8 meses de vida. Inicia a frutificação com 3 a 5 anos após o plantio.

 

Plantando: Recomendo que seja plantada a pleno sol num espaçamento 6 x 6 em clima subtropical e 7 x 7 m em climas tropicais. As covas são abertas com no mínimo 2 meses antes do plantio, e devem ter 50 cm nas 3 dimensões e convém misturar 30% de areia saibro + 6 pás de matéria orgânica aos 30 cm de terra da superfície da cova; misturando junto + 500 g de calcário e 1 kg de cinzas de madeira. A melhor época de plantio é de outubro a dezembro, convém irrigar 10 l de água após o plantio e a cada 15 dias se não chover.

 

Cultivando: A planta cresce rápido e não necessita de cuidados especiais, apenas as covas devem ser profundas, para que aja um bom desenvolvimento do sistema radicular. Em lugar onde caem geadas é bom proteger a planta cobrindo-a com plástico nos 2 primeiros anos após o plantio. Fazer podas de formação e eliminar brotações na base do tronco e os galhos que cruzarem a copa ou estivem voltados para seu interior. Adubar com composto orgânico, pode ser 4 pás cama de frango bem curtido + 40 gr de N-P-K 10-10-10 dobrando essa quantia a cada ano até o 4ª ano. Distribuir os nutrientes à 5 cm de profundidade, em círculos distanciados à 40 cm do tronco.

 

Usos: Frutifica nos meses de Janeiro a Março. O arilo oleaginoso que recobre parte das sementes pode ser consumido pesar de ter um final amargo. As sementes podem ser consumidas como castanhas após torradas. A árvore e as flores magníficas são de belo aspecto ornamental. Por produzir grande quantidade de frutos consumidos por animais, a planta não deve faltar em projetos de revegetação permanente.