screen 1

NPK 4-14-08

Preço por quilo R$3.10

NPK é uma sigla utilizada em estudos de agricultura, que designa a relação dos três nutrientes principais para as plantas (nitrogênio , fósforo e potássio ), também chamados de macronutrientes, na composição de um fertilizante

Nitrogênio (N)

nitrogênio tem ação na parte verde da planta, as folhas. É um dos principais componentes das proteínas vegetais, sem ele as plantas não podem realizar a fotossíntese nem a respiração. Atua no crescimento e nas brotações da planta. Sem nitrogênio, a planta não cresce normalmente, se torna pequena e com um menor número de folhas. A presença de folhas amareladas é um bom indício de falta de nitrogênio.

  •          Onde encontrar: Ureia, Sulfato de Amônio, Salitre do Chile e adubos compostos com grande percentual de N, como NPK 20.05.20 (químicos) e esterco bovino e de aves, húmus de minhoca e farinha de peixe (orgânicos).

Fósforo (P)

fósforo atua principalmente na floração e na maturação e formação de frutos, no crescimento das raízes e na multiplicação das células, o fósforo é essencial às plantas e deve estar presente em uma forma inorgânica simples para que possa ser assimilado. Atraso no florescimento, flores quebradiças e pequeno número de frutos e de sementes são indícios de falta de fósforo.

  •          Onde encontrar: Superfosfatos, Termo fosfatos e adubos compostos com alto percentual de P, como NPK 04.14.08 (químicos) e farinha de ossos e farinha de peixe (orgânicos).

Potássio (K)

potássio é essencial para o crescimento e responsável pelo equilíbrio de água nas plantas. Atua no tamanho e na qualidade dos frutos e na resistência a doenças e falta de água. Crescimento lento, raízes pouco desenvolvidas, caules fracos e muito flexíveis e formação de sementes e frutos pouco desenvolvidos são indícios de falta de potássio.

  •          Onde encontrar: Cloreto de Potássio, Sulfato de Potássio e em adubos compostos com alto percentual de K, como NPK 20.05.20 (químicos) e cinza de madeira e esterco bovino (orgânicos).

Adubar o solo é uma das fases mais importantes no plantio e na manutenção de qualquer espécie vegetal. Daí vem a necessidade dos paisagistas ficarem antenados sobre os adubos existentes no mercado, em especial os de nova geração. Eles oferecem tecnologia de ponta, o que resulta numa adubação mais eficiente e duradoura do que a conseguida com conhecidos NPKs 10-10-10 e 04-14-08, fórmulas que contêm os três principais nutrientes exigidos para o desenvolvimento pleno das plantas: nitrogênio (N), que ajuda a desenvolver a folhagem da planta, fósforo (P), que estimula sua florada, e potássio (K), que favorece a criação de raízes e frutas.

  •          NPK 4-14-8 (4 partes de nitrogênio, 14 partes de fósforo e 8 partes de potássio) para espécies que produzem flores e frutos. Ex. hibisco, azaléias, violetas, cítricos como a laranjeira, legumes, etc. Além disso, segundo a maioria dos fabricantes, esta formulação é ideal para ser aplicada no momento do plantio dos vegetais, no preparo do solo, pois o alto teor de fósforo proporciona uma melhor formação e desenvolvimento das raízes e estrutura das plantas.

As plantas retiram do solo a maior parte de seus nutrientes. E ao longo de suavida, cada uma delas necessitam de diferentes tipos de “alimento”, porém o NPKé um adubo mineral, sintetizado pela industria.

E seu uso facilita adubação, por conter os nutrientes que as plantas mais necessitam para um crescimentos saudável. Descubra o que é o NPK:

  •   (N) Nitrogênio- é responsável pela formação e crescimento da parte verde das plantas (caule e folhas).
  •   (P) Fosforo- garante o surgimento de flores e frutos.
  •   (K) Potássio- responsável pela formação de raízes, fortifica a planta, para combater pragas e doenças, resistir á variações de clima, até a seca.
Entre em contato: (18) 3646-1337